Slider Image
Slider Image
Slider Image
Slider Image
Slider Image
Slider Image

Ficha Artística

Tradução | Christine Zurbach
Encenação | Luís Varela
Cenografia e figurinos | José Carlos Faria
Canção original | Amílcar Vasques Dias
Interpretação | Bárbara Andrez, Carlos Borges, Isabel Lopes, Miguel Araújo e Victor Santos

Ver Programa
Ficheiro em PDF

A vida privada escancarada e esfrangalhada num peepshow cruel porque a crise da economia europeia chegou também aos Alpes suíços.
Do penoso fingimento do natural até à tosca imitação da estética «heidi», uma família de pequenos lavradores alpinos luta pela sobrevivência. Não ganha a batalha.
O progresso avança, imparável, com a invasão da mão-de-obra barata estrangeira, com o fim da agricultura tradicional e a proletarização do pequeno agricultor, com a ditadura do espectáculo.
No fim, sobra esquecido no palco, como o velho criado de O Cerejal de Tchekov, um avô paralítico e mudo, sinal dum tempo (bom? mau?) talvez definitivamente enterrado.