• DATADe 7 a 23 de Novembro de 2019
  • HORÁRIODe quarta a sábado às 21:30
  • TELEFONE+351 262 823 302
  • INFORMAÇÕES E RESERVAS966 186 871 | comunicacao@teatrodarainha.pt
  • MORADASala Estúdio do Teatro da Rainha | Rua Vitorino Fróis - junto à Biblioteca Municipal - Largo da Universidade | Edifício 2 | 2504-911 Caldas da Rainha

Pedido de emprego – ou mesmo, procura-se emprego – Concentra-se sobre a intrincada malha estruturada de uma conversa familiar e de uma entrevista questionário de recrutamento para um emprego. Entre a desagregação da família (desempregado, mulher de desempregado, filha esquerdista) e a crueldade do diálogo com o empregador, as palavras que se trocam não têm outra função que não seja a de manter um espaço do qual a matéria desapareceu: o amor (familiar) e a competência (profissional). A família procura preservar a sua estrutura e o empregador testa, até que ela quebra, uma capacidade de integração numa sociedade. Os laços reais são substituídos pelo seu simulacro. Vinaver, numa nota prévia à edição inglesa, da Methuen Drama, diz: “A peça foi escrita em 1970, isto é:— dois anos após as agitações estudantis de maio de 68 e dos acontecimentos políticos decorrentes que quase derrubaram a quinta república francesa; A acção política radical prosseguiu nos anos seguintes, principalmente em escolas e universidades;— dois anos após a legalização do aborto no Reino Unido, e cinco anos que uma lei semelhante fosse votada em França. A acção da peça desenrola-se em Paris, na época em que foi escrita.”  Esta nota é de 12 de abril de 1989.

Ficha Artística

TEXTO Michel Vinaver
TRADUÇÃO Luís Varela e Christine Zurbach
ENCENAÇÃO
António Afonso Parra
CENOGRAFIA Ana Gormicho
INTERPRETAÇÃO Inês Fouto, Mafalda Taveira, José Carlos Faria e Nuno Machado