Slider Image
Slider Image
Slider Image
Slider Image
Slider Image

Ficha Artística

Encenação | Fernando Mora Ramos
Tradução | José Peixoto, Fernando Mora Ramos, José Carlos Faria e António Pedro
Montagem | António Plácido e José Eduardo
Banda sonora | Joaquim Santos Silva
Operação de luzes | António Plácido
Guarda-roupa | Conceição Marques
Actores | Victor Santos, José Carlos Faria e Isabel Muñoz Cardoso

“Um casal que vive no campo discute. Ele diz-lhe que o que ela tem para fazer em casa é nada comparado com o que ele sua no campo. Resultado: ela parte para a lavoura e ele fica a fazer o trabalho doméstico. Rapidamente Darry, assim se chama o nosso homem, perde o ímpeto de dona de casa e põe-se a fazer uma ginástica suspeita ao som de uma maviosa voz que dá instruções. Um, dois, um, dois… Lizzie, a nossa heroína, de tractor nas mãos, lavra as leiras adjacentes.Chega Darry, o pitosga tocador de tambor e decidem ambos ensaiar a canção para a festa da colectividade. De aí em diante tudo se transforma e o serviço doméstico fica para trás, até que Lizzie chega e se depara com…
Um guião, mais do que uma peça, para um conjunto de números burlescos, claramente inspirados na estética do cómico burlesco. Não estamos longe dos Irmãos Marx…um trabalho de raiz clownesca.”