O Teatro da Rainha acolherá no próximo 15 de Setembro os poetas Elisabete Marques e Vasco Gato, em mais uma sessão de Diga 33 – Poesia no Teatro. Será o 29.º encontro de um ciclo de conversas e leituras que tem vindo a decorrer desde Janeiro de 2018, na companhia de alguns dos mais relevantes poetas, ensaístas e editores portugueses contemporâneos. Setembro não será excepção.
Doutorada pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com dissertação sobre Maurice Blanchot e Samuel Beckett, Elisabete Marques publicou os livros “Cisco” (Mariposa Azual, Dezembro de 2014) e “Animais de Sangue Frio” (Língua Morta, Abril de 2017). Co-editora do livro “Estética e Política entre as artes” (Edições 70, Abril de 2017), Elisabete Marques integrou ainda as equipas das revistas Textos e Pretextos e Escala. Investigadora no Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa (Faculdade de Letras da Universidade do Porto), onde está a desenvolver um projecto que incide sobre as relações entre Literatura e Cinema, co-organizou o seminário Escrita e Imagem (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa) e foi curadora do ciclo O Cinema e as outras artes (Teatro do Campo Alegre, Porto).
Poeta, tradutor e romancista, Vasco Gato (Lisboa, 1978) estudou economia e filosofia. Estreou-se com o livro “Um Mover de Mão” (Assírio & Alvim, 2000), reunindo mais tarde a sua obra poética no volume “Contra Mim Falo” (Imprensa-Nacional Casa da Moeda, 2016). Doze livros publicados entre os anos de 2000 e 2016, destacando-se “A Prisão e Paixão de Egon Schiele” (etc, 2005) e “Fera Oculta” (Douda Correria, 2014). Entre os mais de 100 títulos que traduziu contam-se obras de Charles Bukowski e John Fante, assim como o curioso volume “O Dia & a Noite Não Podem Viver Juntos” (Debout Sur l’Oeuf, 2016) dedicado à poesia ameríndia. Publicou recentemente o seu primeiro romance com o título “Adius” (Abysmo, 2020).
Elisabete Marques e Vasco Gato são, sem dúvida, duas das vozes mais seguras da actual poesia portuguesa. Teremos oportunidade de perceber porquê lendo alguns dos seus poemas e ouvindo-os falar do trabalho que têm vindo a desenvolver. Sessão aberta à participação do público, entrada grátis.
VER PROGRAMA

SESSÕES ANTERIORES
25 de Agosto: ANTÓNIO CABRITA
VER PROGRAMA

21 de Julho: EMANUEL CAMEIRA (Editora Barco Bêbado)
VER PROGRAMA

16 de Junho: REGINA GUIMARÃES
VER PROGRAMA

18 de Fevereiro: Gravação do programa Ah, falemos da brisa!, de CLÁUDIA NOVAIS e JOSÉ CARLOS TINOCO
VER PROGRAMA

PRÓXIMAS SESSÕES:
20 de Outubro: RAQUEL NOBRE GUERRA e CLÁUDIA R. SAMPAIO
17 de Novembro: MÁRIO CESARINY por ANTÓNIO CÂNDIDO FRANCO
15 de Dezembro: TATIANA FAIA e JOSÉ PEDRO MOREIRA

 

  • DATA15 de Setembro 2020
  • HORÁRIO21:30
  • INFORMAÇÕES966 186 871 | comunicacao@teatrodarainha.pt
  • MORADASala Estúdio do Teatro da Rainha | Rua Vitorino Fróis - junto à Biblioteca Municipal - Largo da Universidade | Edifício 2 | 2504-911 Caldas da Rainha