Slider Image
Slider Image
Slider Image
Slider Image
Slider Image

Ficha Artística

Tradução | Isabel Lopes
Encenação | Fernando Mora Ramos
Cenografia e Figurinos | José Carlos Faria
Iluminação | António Plácido
Sonoplastia | Francisco Leal
Visagista | Kyko Sarmento
Interpretação | Isabel Lopes, Elsa Valentim, José Peixoto e Victor Santos

Co-produção | Teatro da Rainha e Teatro dos Aloés

A dança da morte conta a história de Edgar e Alice, juntos há 25 anos, presos um ao outro e presos numa torre de uma ilha nórdica, onde vivem, afastados de tudo e de todos, uma relação desencantada. Mas a crise rebenta com a visita inesperada de Kurt, primo e amigo, catalisador que revela a existência de um conflito latente no seio do casal e o faz explodir. Os dois velhos recuperam então a sua energia, mas para melhor rivalizarem em ódio e cinismo, cada um procurando em Kurt um aliado, mesmo um amante, até ao desfalecimento cardíaco de que é vítima o capitão, que lhe retira o arrebatamento e o deixa diminuído, dominado pela ideia da morte. Assustado, Kurt acaba por desaparecer. É preciso continuar vivo: o conflito do casal transforma-se numa reconciliação resignada “acordada entre os que vivem no inferno”.